“Onde tudo é passado” é o retrato de um grande amor que sobreviveu

Juh OliveiraWritten by: Destaque Literatura Resenha de Livros

Imagine alguém viver anos e anos de sua vida sufocando uma dor do passado – e sofrendo indiretamente as consequências dela! Acrescente, agora, a essa equação a possibilidade de olhar outra vez para trás e talvez acertar-se com essas lembranças.

Esse é basicamente o plot do primeiro romance escrito pela escritora Valéria Vanda Xavier Nunes, “Onde tudo é passado“, disponível para venda em e-book na Amazon e também na versão impressa diretamente com a autora. Instagram @valeriaxavier_autora.

Capa do livro

Nesta trama romântica e dramática vamos esquadrinhar a vida de um juiz muito bem sucedido chamado Eusébio. Casado há muitos anos com Celeste, sua primeira paixão, ele está bem próximo de sua aposentadoria. Desfruta de uma vida financeiramente confortável e familiar feliz, com filhas adultas, donas de suas vidas.

Eusébio, no entanto, é posto à prova quando recebe uma carta de alguém de sua família (com quem nunca falou antes), relatando que um parente muito próximo (e com quem ele havia rompido relações no passado), está à beira da morte.

O intuito da epístola é dizer a ele que, caso ainda tenha interesse em tentar consertar os maus entendidos e as mágoas geradas na juventude, seu tempo está prestes a expirar.

Confuso, ele se vê obrigado a revisitar um passado que muitas marcas deixou em sua alma e coração. Que ele, propositalmente, guardou “dentro de um cofre de segurança máxima” e jogou a chave fora.

Embora carregasse em seu peito e em suas memórias muita dor, saudade, remorso e culpa pelas decisões tomadas quando mais jovem, a vida seguiu seu curso e ele não havia sido – até aquele momento – confrontado por essas memórias.

A carta não afeta apenas o protagonista, mas também sua esposa. Esta, só de pensar na possibilidade do marido voltar à cidade natal e deparar-se com a história vivida lá, passa a sofrer calada, tentando imaginar o que poderia fazer para impedi-lo de embarcar nesta jornada. Ela sentia, de alguma forma, que poderia ser finda.

Leia também de Juh Oliveira:
Resenha do livro “Marcas de um tempo” de Valéria Xavier

O juiz, por outro lado, já havia tomado sua decisão. Mesmo sem ter qualquer indício do que iria encontrar na cidade de Mariana, em Minas Gerais, estava disposto a correr o risco. Sentia que devia fazer isso. Pensou no que diria, no que perguntaria, como se desculparia, se a vida iria dar a ele uma nova chance.

Embora houvesse cumplicidade e lealdade entre o casal, é possível perceber o impacto negativo gerado em Celeste pela escolha de Eusébio.

Voltar não significava apenas reviver aquele passado “esquecido ou adormecido”. Era também sinônimo de dores profundas, de rupturas que nunca foram costuradas. Ao abandonar aqueles momentos transcorridos e fugir da cidade como se fosse um criminoso procurado pela polícia, o juiz (até aquele momento, padre), levou uma culpa gigantesca em sua mala e o fardo dessa escolha ainda pesava sobre seus ombros.

As motivações da fuga são compreensíveis e nos fazem rever muito dos nossos conceitos pré-definidos e até mesmo impostos por uma “legislação” religiosa ainda engessada pelas tradições.

Quando ele desembarca na cidade mineira e vai ao encontro da situação que o espera, vamos aos poucos entendendo como as relações familiares foram prejudicadas lá atrás, a ponto dessas feridas terem tomado lugar do amor e do perdão.

O que está feito, está feito. Mas lidar com as consequências e agora com outras alternativas, exigiria muito de todos os envolvidos.

“Onde tudo é passado” é um livro bem escrito, bem narrado, com ótimas referências à cultura religiosa e social de uma cidade típica de interior em um período específico da história brasileira. Ainda é o retrato quase fiel de alguns lugarejos “perdidos” por aí.

Além disso, traz um tema que é importante e sensível: o dilema entre viver um amor e a escolha/decisão pelo celibato. Será mesmo uma vocação? Com sua bela narrativa, a autora Valéria Xavier nos brinda com profundas reflexões e sentimentos.

Não falarei mais nada. Recomendo que leiam!

E quanto ao final do livro?

Surpreendente e delicado ao extremo!

***

Para conhecer mais sobre o trabalho da autora, clique aqui e leia outra resenha. Não deixe de segui-la no Instagram.

Valéria Xavier publicou como escritora independente quatro livros: Retalhos de uma vida, A saga de sete mulheres, Entre uma coisa e outra e Marcas de um tempo. O seu quinto livro “Ensaio sobre a mulher contemporânea” está no prelo em vias de ser lançado após a pandemia.

Gostou da Resenha? Deixe um comentário abaixo e compartilhe com amigos.

(Visited 45 times, 1 visits today)
Tags:, , , , , , Last modified: fevereiro 15, 2021
Juh Oliveira

Juh Oliveira (Ellen Costa) é jornalista e escritora. Apaixonada por ouvir e contar histórias. Autora de "Baque: você tem coragem de descobrir a verdade?", thriller psicológico disponível em e-book na Amazon. Idealizadora do Arte de Escrever. Instagram @ellencostaescritora