Efêmeros Versos

JOSENILSON DE OLIVEIRAWritten by: Destaque Poesia Verbo Livre

Efêmeros versos no papel,
O ingênuo poeta traçou.
Na tinta escura do pincel,
Sentimento mostrou.

Por detrás de cada véu,
Na urgência vivida,
Uma lágrima incontida,
Como estrela, cai do céu!

O descompasso das batidas,
D’uma alma combalida,
No lapso da partida,
Fugazes sonhos, doce mel,

Em sua boca se formou,
Dos lábios que desejou,
O amargo gosto de fel!

Gostou do Poema? Deixe um comentário abaixo e compartilhe com amigos.

Leia também do autor:
Microcontos Quarentena – parte 2
Microcontos Quarentena – parte 1
Conto: Badalo de Sangue

Novidade: o livro será publicado no primeiro semestre de 2021. Aguardem!

Para conferir os demais poemas publicados neste livro, acesse a conta do autor no Wattpad, clicando aqui. Siga-o também no Instagram: @autor.josenilsonoliveira

(Visited 23 times, 1 visits today)
Tags:, , , , , , Last modified: janeiro 20, 2021
JOSENILSON DE OLIVEIRA

Josenilson C. Oliveira é designer digital por formação. Ilustrador e designer, é professor de ensino superior na Fatec Barueri, e professor na ETEC de Carapicuíba, no estado de SP. Ama os livros, gosta de escrever, criar histórias, universos e personagens. Escreve contos, microcontos e poesias. Wattpad: TheLettersOfJoy / Instagram: @autor.josenilsonoliveira