Written by: Poesia

Poesia: Descanso

Águas turvas, caminhos incertos, olhares distantes,
sorriso sem brilho, alma sem substância.
Onde está o descanso e refrigério do meu ser?
Água límpida, rios de vida, caminho glorioso e estreito,
olhar na cruz, sorriso no por vir,
Alma prostrada ao redentor.

Meu Deus, autor da vida, és o meu descanso!
Apazigua minha alma com canto de vitória,
com sacrifício em promessa,
com sangue para lavar os meus pecados.

Nada mereço, mas Tu, óh Deus, me faz repousar em Ti!
Tu és tremendo, misericordioso, gracioso.

Tu és o sol da justiça!
tenha misericórdia desse pobre pecador,
que és totalmente dependente de Ti para que as águas turvas se tornem rios de vida a me curar,
Tu és luz para os meus caminhos incertos,
Tu és o farol do meu olhar,
Tu és o sorrir em minha vida,
Tu és o significado da minha alma.

Quero viver para adorar e glorificar meu redentor.
Tu és o meu descanso perante um mundo fadigado.

Leia Também de Diego Linhares
– Animal
– Casa da Saudade

Gostou da poesia? Deixe um comentário abaixo e compartilhe com amigos.

(Visited 23 times, 1 visits today)
Tags:, , , , , , , Last modified: junho 8, 2020